30 de jun de 2009

Diferentes maneiras de contar uma história

Se a história do Chapeuzinho Vermelho fosse verdade, como ela seria contada na imprensa.

Veja as diferentes maneiras de contar a mesma história:

JORNAL NACIONAL
(William Bonner):
'Boa noite.
Uma menina chegou a ser devorada por um lobo na noite de ontem...'.

(Fátima Bernardes):
'.. mas a atuação de um caçador evitou uma tragédia'.

PROGRAMA DA HEBE
'Que gracinha, gente. Vocês não vão acreditar, mas essa menina linda aqui foi retirada viva da barriga de um lobo, não é mesmo?'

CIDADE ALERTA
(Datena):
'Onde é que a gente vai parar, cadê as autoridades? Cadê as autoridades?? A menina ia para a casa da avozinha a pé! Não tem transporte público! Não tem transporte público! E foi devorada viva.. Um lobo, um lobo safado. Põe na tela, Primo!! Porque eu falo mesmo, não tenho medo de lobo, não tenho medo de lobo, não.'

REVISTA VEJA
Lula sabia das intenções do lobo.

REVISTA CLÁUDIA
Como chegar à casa da vovozinha sem se deixar enganar pelos lobos no caminho.

REVISTA NOVA
Dez maneiras de levar um lobo à loucura na cama.

FOLHA DE S. PAULO
Legenda da foto: 'Chapeuzinho, à direita, aperta a mão de seu salvador'.
Na matéria, box com um zoólogo explicando os hábitos alimentares dos lobos e um imenso infográfico mostrando como Chapeuzinho foi devorada e depois salva pelo lenhador.

O ESTADO DE S. PAULO
Lobo que devorou Chapeuzinho seria filiado ao PT.

O GLOBO
Petrobrás apóia ONG do lenhador ligado ao PT que matou um lobo pra salvar menor de idade carente

ZERO HORA
Avó de Chapeuzinho nasceu no RS.

AQUI
Sangue e tragédia na casa da vovó

REVISTA CARAS
(Ensaio fotográfico com chapeuzinho na semana seguinte).
Na banheira de hidromassagem, Chapeuzinho fala a CARAS:
'Até ser devorada, eu não dava valor para muitas coisas da vida. Hoje sou outra pessoa'


REVISTA ISTO É
Gravações revelam que lobo foi assessor de político influente.


SUPER INTERESSANTE
Lobo mau! Mito ou verdade?

DISCOVERY CHANNEL
Vamos determinar se é possível uma pessoa ser engolida viva e sobreviver.

(muito bom, mandy!!!)

Coca-cola



Em todos os bares,
mercados, farmácias,
em todos os estádios,
no ponto principal de todas as metrópoles, existe
- e quem é que nao viu?
- aquele cartaz...
De modo que, se esta civilização desaparecer
e seus dispersos e bárbaros sobreviventes
tiverem de recomeçar tudo desde o princípio..
- até que um dia também tenham os seus próprios arqueólogos
- estes hão de sempre encontrar nos mais diversos pontos do mundo inteiro,
aquela mesma palavra.
E pensarão eles que coca-cola era o nome do nosso Deus.

Mário Quintana


http://dimasmala7.blogspot.com



29 de jun de 2009

Jesus é o Caminho para a Índia*



"[...] como podemos saber o caminho? Respondeu Jesus: 'Eu sou o caminho, a verdade e a vida'." João 14:5b, 6a

Nesse início de ano, a Índia tem recebido muito destaque na mídia brasileira. Pode-se dizer que não só no Brasil. A grande surpresa do Oscar esse ano foi um filme indiano, que não apresenta o país como uma maravilha, mas, sem dúvida, traz sobre ele olhares do mundo inteiro. Além disso, o desempenho econômico tem dado destaque para a Índia nos principais jornais do mundo. Esse país tem influenciado as tendências da moda, de comportamento, de linguagem e relacionamento da população. No âmbito cristão, a Índia também gerou uma atenção especial, mas não para criar tendências, e sim para levar irmãos à oração.

A Índia sempre apresentou algumas limitações em relação à liberdade religiosa, mas depois de agosto de 2008, em que cristãos foram acusados de matar o líder hindu Saraswati, a violência aumentou gravemente.

De acordo com a Classificação de países por perseguição, publicada anualmente pela Portas Abertas, a Índia subiu de posição. De 30º lugar em 2008, foi para 22º, entrando no grupo de nações com “Limitações severas”, principalmente após a onda de acidentes no final do ano.

Fontes afirmam que inúmeros cristãos foram atacados e mortos, e muitas casas e igrejas destruídas. Para saber mais detalhes sobre os incidentes na Índia, assista no site da Missão Portas Abertas ao vídeo em que o irmão André fala sobre a situação no país.

Neste ano, temos recebido diversas notícias sobre os incidentes com cristãos que ocorrem no país. Essa é uma das realidades da Índia, um cenário de intolerância religiosa sem perspectiva de melhoras. Um país que necessita profundamente descobrir e conhecer o único CAMINHO, verdade e vida: Jesus Cristo. Ele é o Caminho para a Índia.

Durante o mês de março, a Missão Portas Abertas publicou em seu site uma série com três artigos especiais sobre a Índia. Acompanhe semanalmente as notícias em nosso site e fique informado sobre a perseguição de nossos irmãos indianos.

"A realidade sobre a Índia" é uma série de 3 artigos que contêm relatos de pastores que passaram pelos ataques dos últimos meses, entrevista com o diretor da Portas Abertas Índia e testemunhos.


Texto publicado no site da Missão Portas Abertas http://www.portasabertas.org.br/especiais/caminho_india.asp
*http://reflexaoefe.blogspot.com/2009/06/jesus-e-o-caminho-para-india.html

25 de jun de 2009

Tua grandeza

Tua grandeza me preenche
preenche em mim essa torpeza
Essa pequeneza, essa inconstância devassa e arrebatadora.
Tua grandeza suprime tudo que em mim falta
Tudo que me faz um mero sofredor,
um mero ser vivente caminhando rumo o desconhecido.

Tua grandeza preenche a lacuna impermeável
que insiste em insistir,
em ser tão constante,
Mas que sucumbe ao toque de Tuas mãos
Sucumbe à Tua precisão de Pai.

Tua grandeza preenche o vazio que há no peito,
preenche o frio deixado pelas chagas do arrependimento,
preenche o inóspito coração de um pecador insandecido.

Tua grandeza me faz acreditar que além do horizonte existe um lugar mais alto
um lugar longe, bem longe
que me leva pra perto, bem perto daquilo que ainda não conheço
Aquilo que meus olhos ainda não viram, que meus ouvidos ainda não ouviram.

Tua grandeza supera minha insignificância
Me deixa sem palavras
Me deixa estagnado, humilhado
quebrantado aos Teus pés.

Tua grandeza é o que eu preciso.

Transcenda-me com Tua presença
e me faça entender,
que não importa o que eu faça,
Tu sempre estarás ai, grande
Pronto pra me perdoar e me receber.

Tu és grande, como nenhum outro.

Como nasce um ator



Pedro Jorge, essa é pra você.

23 de jun de 2009

Pecado

A cabeça gira com tantos pensamentos
Frases bem montadas,
que acusam, que gritam e esperneiam.
a minha bússula já não tem pra onde apontar
e o desespero seca minha boca, estremece meus membros
e me faz me sentir um ser inferior.

Dor, erro.
Solidão é tudo o que quero.
Eu não quero ver ninguém,
quero estar sozinho,
quero me esconder.
Já há horas em que me sinto um nada
é como se as pessoas falassem comigo e eu simplesmente não estivesse lá
como se eu fosse um casulo, sem vida por dentro
com movimentos mecânicos e fúteis.

Assim estou, há horas
Sentindo-me sozinho, longe
desamparado...
a multidão passa e eu sinto o cheiro da poeira que se levanta
como se nada mais fizesse sentido

Dor, erro.
Coisas que não entendo
Busco respostas mas não vejo explicação
Por que?
Busco satisfação, mas corro da satisfação...
e a satisfação que não encontro,
simplesmente me destrói.
Caí naquela velha rede.

Parei no tempo.
E me pergunto por que perco tanto tempo
por que inutilizo me tempo
Não posso controlar, realmente?
Sou assim tão fraco?

Olho para a minha equipe caminhado, e grito:
"Hei, me esperem!!"
Não! não me esperem, não sou digno!
Caí no caminho, e é sinal que não estou pronto
que tenho muito a aprender.

Os minutos vão, a solidão persiste,
e eu sei que ela vai ter que ir embora uma hora.
Não posso me acostumar com essa angústia,
não posso repousar mais uma vez sobre o vale de ossos secos
sobre o mar da solidão, do esquecimento.

Continuo sem entender, mas espero que um dia chegue ao desfecho
e finalmente entenda o motivo, a razão.

Maldito o homem que confia no homem.
Sou homem,
logo não confiarei nem em mim mesmo.

Clique para ampliar. Há controvérsias.

CRIATIVIDADE












Essa é a melhor!!!

18 de jun de 2009

A razão...

Estou de volta. Não, eu não estava em período de provas, acontece que o tempo é pouco... a falar em provas, logo elas começam de novo. Isso não vem ao caso.

Hoje aconteceu algo diferente no Mudi. Problemas. É que o conceito de educação de pessoa pra pessoa pode variar, apesar de ele ser um só. Eu nunca vou entender os homens. Há uns dias atrás, perguntei ao Gilberto se ele acreditava que um garoto havia mijado dentro do cestinho de lixo. Ele disse que acreditava. Claro que não foi nenhuma criancinha, foi um marmanjão, já na adolescência (aliás, esses são os piores). Parece que querem mostrar sua soberania, sua independência, seu ego. O Gilberto me respondeu algo que me deixou pensativo: "A partir de agora vai ser assim, esse é o mundo que nos aguarda. Essa é a nossa juventude."

Frustração. Na mesma semana, estava conversando com uma das monitoras, amiga minha. Falávamos sobre a sala de paleontologia, e de como falar sobre ela aos visitantes. Como abordar o tema da evolução? Tem um quadro enorme na parede que mostra como o macaco mais primitivo teria evoluido até chegar ao homem. O problema é que todos estão orientados a falar o contrário: não, o homem não vem do macaco, se assim fosse todos os macacos teriam evoluidos e virado homens. Não existiriam mais macacos, e somente o homem. Afinal, nós não vemos mais nenhum mamute nem no mais "biologicamente correto" zoológico, tampouco vemos preguiças-gigantes por aí. Frustração: "Tá vendo, por isso que eu não gosto de estudar. Por mim passava o dia inteiro ouvindo música." Os homens buscam tantas explicações, sem nada encontrar. Apenas se frustram, como se estivessem sempre correndo atrás do vento, sempre se contradizendo.

Acreditar apenas no natural sempre nos frustra. Hoje algo me deixou ESTUPEFATO. Sempre confiante e tentando sorrir para a vida, levando tudo numa boa, lá vou eu... Fui ajudar aquela minha amiga lá na sala de anatomia, pois ela estava sozinha, e tinha q ter alguém para pelo menos ajudá-la a abrir a caixa do cadáver. Havia muito tempo que não me estressava desse jeito: os alunos, adolescentes, simplesmente se comportavam de maneira inadequada: conversavam, andavam e até tentaram tirar fotografia, num ambiente proibido. Ora, tudo isso foi falado antes, mas a falta de respeito foi imensa. Eu me senti desrespeitado, por estar ali ajudando a minha amiga, como aliás muitas vezes tenho feito. Para ser breve, aconteceu que ela teve que chamar a atenção deles mais de uma vez, e no final a professora veio ter conosco, pedindo que ela fosse lá embaixo se desculpar com a turma, por haver sido grossa com eles. Ora, grossa? Tudo bem, essa minha miga tem um jeitinho todo particular de ser, mas isso não legitima a professora a alegar que ela tenha sido mal-educada. Ora, ela tinha plena liberdade para parar a explicação e terminar a visita deles, pois eles não estavam se comportando nos conformes. Eu até pensei nisso, pois eles estavam muito agitados. O fato é que acabamos discutindo: eu, minha amiga e a professora.

Ora, eu pensei que ela estava se dirigindo até nós para se desculpar, e não para exigir desculpas. E a autoridade da monitora? Onde fica? Se não houver ordem, viveremos em barbárie. Não podemos deixar o pessoal fazer tudo o que eles querem; as regras existem para serem cumpridas. A alegação dela é que a minha amiga havia sido grossa, mal-educada e ainda havia deixado a desejar na apresentação. Acho que o conceito de educação dessa professora precisa ser revisto, pois não podemos estar em um lugar sem que tenhamos que nos submeter disciplina e ao controle vigente ali. Quem realmente foi mal-educado?

Isso tudo nos deixou num estado de raiva muito grande. Eu me segurei para não demonstrar a ira, a minha amiga também. Mas no final, por frágil, ela acabou externando tudo... com palavras, lágrimas e tudo mais... ela nem percebeu o quanto nervoso eu fiquei, por achar aquilo tudo tão injusto, tão bizarro.

Essas coisas acontecem, e elas servem para nos fazer crescer. A minha real vontade era de fazer uma besteira (e a da minha colega de fazer algo pior, talvez...). Mas parei para pensar no meu caráter, no meu comportamento (ninguém percebeu a real magnitude, mas por dentro eu estava explodindo).

Conclusão: não é fácil. Não é fácil conviver em sociedade. Não é fácil guardar a mansidão em situações tão adversas. Poxa, sempre busquei ser o mais calmo possível. Mas sempre tem uma hora em que a gente explode.

Essas situações nos ensinam muitas coisas: que nem sempre vamos ganhar, nem sempre vão reconhecer em nós a justiça e a verdade, e que às vezes pode tudo ser muito difícil. Preciso aprender mais sobre tudo. Tudo é muito confuso, e leva-se tempo para aprendermos a lidar com nossos sentimentos, com nossas vontades.

"Bem-aventurados os mansos, pois eles herdarão a terra", acho que esse é o versículo. O ser humano é tão incompreensível. Mesmo fazendo uma grande salada de fatos e sentimentos aqui, já me sinto melhor.

As vezes é difícil nadar contra a correnteza, é difícil ser diferente, mas esse é o preço que temos que pagar se quisermos almejar algo melhor para nós mesmos. Agradeço a Deus por tudo que tenho aprendido, e pelas pessoas que estão ao meu redor.

Eu creio que ainda há salvação. Não é fácil, mas ninguém disse que seria fácil. O preço maior já foi pago, na cruz do Calvário, por Jesus Cristo. Eu creio. Eu ouso pensar diferente.


E ademais, eu nunca mais serei o mesmo.


//