18 de abr de 2012

João Bunyan e Heloísa Rosa: como não amar?

Estava lendo um pouco sobre João Bunyan, um funileiro que sacudiu as bases da sociedade há trÊs séculos atrás, simplesmente porque decidiu se comprometer com o Evangelho. Achei algumas de suas passagens incríveis, como essas:

"Enquanto eu assim meditava, o seguinte trecho das Escrituras penetrou no meu espírito com poder: ‘Não pelas obras de justiça que houvéssemos feito, mas segundo a sua misericórdia, nos salvou.’ Assim fui levantado para as al­turas e me achava nos braços da graça e misericórdia. An­tes temia a morte, mas depois clamei: ‘Quero morrer.’ A morte tornou-se para mim uma coisa desejável. Não se vive verdadeiramente antes de passar para a outra vida. ‘Oh!’ – pensava eu – ‘esta vida é apenas um sonho em com­paração à outra!’ Foi nessa ocasião que as palavras ‘her­deiros de Deus’ se tornaram tão cheias de sentido, que eu não posso explicar aqui neste mundo. ‘Herdeiros de Deus!’ O próprio Deus é a porção dos santos."

De coração, clamei a Deus com grande insistência que Ele tornasse a Palavra eficaz para a salvação da alma… De fato, disse repetidamente ao Senhor que, se o meu enforca­mento perante os olhos dos ouvintes servisse para desper­tá-los e confirmá-los na verdade, eu o aceitaria alegremen­te. O maior anelo em cumprir meu ministério era o de en­trar nos lugares mais escuros do país… Na pregação, real­mente, sentia dores de parto para que nascessem filhos para Deus. Sem fruto, não ligava importância a qualquer louvor aos meus esforços; com fruto, não me importava com qualquer oposição.”

Faz ainda considerações muito oportunas sobre o salmista e sobre o "derramar a alma", a qual achei muito interessante: "‘A minha alma tem sede de Deus, do Deus vivo; quando entrarei e me apresen­tarei ante a face de Deus? Quando me lembro disto, dentro de mim derramo a minha alma!’ (Salmo 42.2-4). Note: ‘Derramo a minha alma!’ é um termo demonstrativo de que em oração sai a própria vida e toda a força para Deus”.

Lendo os Sls 42 e 43 na Bíblia [os quais constam como um único salmo em muitos manuscritos hebraicos], pra entender melhor o 'derramar' da alma, eis que me deparo com uma linda canção da Heloísa Rosa. Na verdade, ela que se deparou com o salmo e transformou em música, né! rsrs Como diria uma amiga, o legal da Heloísa é que suas músicas são a Bíblia relatada. É muito derramar né!!! Tem como não amar?? 


PS.: To muito a fim de ler "O Peregrino", do Bunyan. Alguém?

16 de abr de 2012

OAB: Valendo!

E então, depois de um feriadão exaustivo, com um acampamento que te levou ao êxtase físico, vc acha que poderá dormir até às 14hs na segunda-feira...

E não é que vc recebe um Ofício do OAB às 9hs da manhã nessa segunda-feira??!! HAHAHAHAHA

Sim sim, vc foi nomeado Defensor Dativo num processo Disciplinar. Sua primeira e involuntária causa.

Aproveitei e retirei a Carteira no
 mesmo dia que fui ver o processo. ;)
Uii!
É garoto, agora é valendo!

15 de abr de 2012

AcampaREX 2012 - MOVIMENTE-SE


Realizado nos dias 06, 07 e 08 de abril de 2012, na Chácara Álamos, em Maringá.







Deu muito trabalho. Nesse tipo de evento há de se pensar em tudo: alimentação, preletores, gincana, decoração... cada detalhe foi pensado e estudado. Ainda bem que nossa equipe é ótima e, apesar de não ser grande, trabalha de forma conjunta, assim não ficou tudo na responsabilidade de uma só pessoa.

Apesar do trabalho, foi intensamente gratificante. Muito feliz!!! Eu ia descrever tudo que rolou: ministrações, brincadeiras, luau... mas o vídeo e as fotos falam por si só! Foi épico, marcante. Deus é bom. Sem mais.

Abs

Férias da vida

Nunca pensei que fosse ficar assim depois de terminar a faculdade. E provavelmente eu não vá querer que meus filhos leiam isso no futuro. Haha. A realidade é que depois de estudar desenfreadamente para o concurso do INSS eu decidi me dar umas semanas de folga, às quais denominei Férias da Vida.


Era pra ser algo rápido e momentâneo. Afinal, assim que saísse o resultado do concurso eu poderia finalmente dar um rumo na minha vida. Mas o que eram apenas 3 semanas, acabou evoluindo para DEZ semanas (considerando o dia de hoje).


Ora, não me culpem. Era o plano perfeito: aguardar 3 semanas até o resultado. Se eu não passar, vou iniciar finalmente minha carreira como advogado, na parceria com um amigo, e dar linha na pipa como profissional liberal. Se eu passar, então vou assumir o cargo e ser feliz [sim, pq eu considerava que seria ultra rápida a nomeação, pq era assim q estava sendo falado].

Nessas três semanas aproveitei pra relaxar. Literalmente! Acho que poucos seres humanos no mundo tem o privilégio de se comportar assim: deitado horas e horas por dia; acordando muitas vezes às 12h ou 13h da tarde; assistindo séries, filmes, navegando na Internet; dormindo loucamente, na cama ou na rede etc. Sim, pq eu realmente não tinha o que fazer: tinha que esperar do dia 12/02 até o dia 05/03 pelo resultado. AH, E OUTRA COISA: eu não poderia advogar nesse período, pois o meu processo de inscrição nos quadros da OAB ainda estava em trâmite em Curitiba, e levaria um tempo até a Cerimômia de juramento e Compromisso [como já escrevi noutro post].

Bom, foram três semanas ótimas. Sem nenhum tipo de peso na consciência.

Eis que o dia 05/03 chegou. Participei do Juramento na OAB, e finalmente me habilitei como advogado. no mesmo dia, pela tarde, saiu o resultado no concurso. APROVADO!

Então a novela do "Relax" ganhou uma segunda temporada. Para glória de Deus, eu fui aprovado em terceiro lugar [eram, e são, quatro vagas], e eu teria que esperar a nomeação. E se eu teria que esperar, não poderia iniciar meus trabalhos como advogado, pois seria antiético e descabido eu pegar causas para depois ter que abandoná-las, assim que tivesse que me mudar para Loanda, para assumir meu cargo no Poder Executivo Federal. 

E lá vou eu: esperar a nomeação... esperar, esperar, esperar... relaxar, relaxar... me distrair, descansar, sem peso, sem culpa, afinal minhas mãos estavam [e ainda estão] de certa forma atadas.

Enfim, isso perdura até hoje. Agora já são mais de dois meses nessa vida. Esperando pacientemente. Talvez nessa semana tenhamos novidades quanto ao INSS. O problema que nos impediu de já ter assumido o cargo foi o novo plano de previdência, lançado pelo governo para os servidores públicos federais. Que coisa hein, bem na minha vez! Mas como manda quem pode, e obedece quem tem, só nos resta aguardar pelo deslinde dessa novela da vida real, onde o enredo é nada menos que nossas vidas.

Por um tempo eu gostei, mas agora não mais. Nem tanto por ficar parado, mas sim por ver as contas chegando, e eu tendo que me virar pra arrumar um jeito de pagá-las.



Ademais, sabe o que eu aprendi?? ...

Descansar demais cansa!

Sim. No começo é legal, é piração. Mas com o passar do tempo, começa a ficar meio incômodo. 

Dias e dias em estado de inércia [praticamente] fazem com que o seu corpo responda de alguma forma. No caso, o metabolismo é alterado. Seu apetite muda, afinal vc não está cansado pra sentir muita fome. Seu intestino muda, afinal seu corpo não se movimenta tanto e os movimentos intestinais ficam reféns da inércia da nave mãe.

Sono? O que é isso? Vc passa a acordar cada vez mais tarde. Daí a noite não consegue dormir. Dá 3hs da manhã, e vc quer que o dia continue, tá na pilha. Sim, pq acordou tarde e, além do mais, seu corpo não está cansado, já que vc passou o dia todo deitado na sua cama, ou no sofá, ou largado na rede assistindo séries vampirescas com toques de ficção científica. Ter que se obrigar a dormir é certamente um dos pontos mais críticos dessa rotina de sofá-e-cama [todos já dormiram, só tem eu online!! preciso dormir!].

A falta de exercício deixa seu corpo enferrujado. Seu membros não respondem como antes; seus músculos estão rijos e tensos. Vc se sente todo endurecido e fora de forma. O que é pior: a produção de hormônios e neuro transmissores é afetada diretamente pelo seu estado de repouso, e com isso vc tem sérias alterações no humor: irritabilidade, ansiedade, tristeza, fica mais deprimido e tal. E isso é complicado, hein.


Pois é, dieta pra Garfield nenhum botar defeito...


PS.: não sejamos tão severos! No entretempo destes dois meses eu tbm ajudei a organizar um acampamento e vendi cerca de 200 bombons e 28 ovos de páscoa.



bjos

10 de abr de 2012

A nova teoria da Decepção

pra você que já disse "NEVER MORE!!!!" 


Quantas vezes você disse “nunca mais”? Quantas situações de dor te fizeram preferir nunca ter nascido? Quantas oportunidades não vividas pelo fato de que você não quer, de forma alguma, correr o risco de novo? Será que seu coração está tão ferido que tudo o que ele consegue fazer atualmente é bater?...Sintomas de decepção, frustração, medo. 
Decepções são boas ou ruins? Os choques que levamos na vida, as rasteiras, as frustrações, os sustos que se transformam em traumas...qual o valor deles? Positivo ou negativo no final das contas? ...Parecem fáceis demais as respostas para essas perguntas, não é?
A uns dois anos atrás eu tive um encontro não muito distante com a morte. Um daqueles sustos inesperados. Estava em Praia Del Leste brincando com as ondas junto com alguns amigos, quando eu senti que estava perdendo pro mar e estava sendo levado. Eu não gritei, num fiz nada; pensei comigo: “ah, daqui a pouco eu já consigo já...tranquilo”. Mas num foi bem assim. Fui levado mais uns metros e perdi o contato com a areia. Pra ajudar eu estava cansado de tanto brincar e foi nesse momento que a primeira impressão de que eu iria morrer, apareceu. 
Não se luta contra o mar, eu sabia disso. Mesmo assim tentei voltar de algumas formas, sem sucesso. Estava me esforçando pra me manter em cima. Nesse estado eu pedi a DEUS por socorro. Na minha mente estava pedindo a algum tempo, mas verbalizei o apelo. E Ele me tirou de lá. Fiz um esforço súbito pra nadar e meus pés se reencontraram com a areia. Fui caminhando, só que bem lentamente. Não estava sentindo muito o meu corpo. Mas minha mente estava bem ativa; assustada, pesando muito coisa. “Eu realmente poderia ter morrido”, eu pensei.
Quando coisas desse tipo acontecem com a gente, uma reação natural seria: “nunca mais vou entrar na água”. O medo daquela sensação, o medo de perder a vida, o medo de arriscar de novo, de apostar, de tentar faz-nos colocar nas mãos umas das piores algemas que existe: a Radicalização. “nunca mais faço isso”; “nunca vou perdoar tal pessoa” “nunca mais faço o vestibular” “não quero mas perder tempo com isso que nunca vai dar certo”... E pouco a pouco a vida vai perdendo o sabor.
Até parece!!! No final do ano passado tive a oportunidade de ir ao litoral de São Paulo passar uns dias. E lá estava ele: O mar. Forte e verde como sempre. Penso que ele se lembrou de mim, e disse: “ você por aqui?” (...). Eu e ele voltamos a conversar normalmente, como bons amigos. Brinquei outra vez com aquele que a uns meses atrás quase me tirara todas as próximas oportunidades de ver o sol nascer. E foi tranquilo. Eu o respeitei. Não o vi como um monstro ou um vilão. Ele é só mais um professor de DEUS. 
Com as decepções fechamos muitas portas importantes, mas não são pra isso que elas servem. Elas devem ser significado de aprendizado, crescimento; elas devem amplificar e não reduzir o alcance dos nossos sonhos. 
É um erro imenso pensar que nas frustrações estamos perdendo um bem, ou uma pessoa ou uma oportunidade, e isso nos causa dor. O que causa os maiores danos numa decepção é a suposta perda de algo que nunca tivemos e nunca iremos ter: CONTROLE. Nós não estamos no controle. Não mesmo. A primeira e maior lição que nos enriquece quando as coisas não saem como sonhamos que seriam, é saber que quem realmente esta no controle é DEUS, e que quando vivemos pra Ele, surpresas as vezes não muito agradáveis estão no caminho, mas que esse é o mesmo caminho que nos levará ao sonho, ao milagre, e também ao céu. 
Quando o assunto é relacionamento, as decepções “arrancam” um pouquinho a mais de sangue do que o normal, certo? A gente fica tão ferido que diz pra si mesmo: “não quero mais me envolver com ninguém”, ou passamos a nos envolver superficialmente, sem oferecer muito àquilo, com um medo ensurdecedor de sermos frustrados outra vez. Mas as lições da “mestra” DECEPÇÂO são as mesmas. Nem olhos virão, e nem ouvidos ouvirão e nem jamais pensaram sobre tudo aquilo que DEUS tem preparado para aqueles que o amam. Espere um tempo, bata o pó que estiver acumulado sobre o seu sonho, e abrace-o de novo, ame-o como da primeira vez ... e ainda mais. Essa é a ideia.
Depois de cairmos ou de derrubarem a gente, o ideal é que olhemos para a decepção com respeito, com maturidade. Sabendo que não estamos no controle e por isso as coisas podem não sair como pensamos, mas que com certeza, e em NOME DE JESUS, vai ser melhor do que pensamos. É levantar a cabeça, e mesmo sentindo as lágrimas desenharem em nossos rostos, manter a espada em movimento e o escudo a postos. É perceber, é prever, é ensinar outros a manterem seus pés na rocha e não no sonho, rocha essa que é o nosso amado mestre, JESUS CRISTO. Essa é a nova teoria da decepção. ELE sabe o que é melhor pra mim, ainda que aconteça o pior. I will trust in HIM.

Marlon Danilo