29 de set de 2009

O Terminal

Quinta-feira, 24/09/2009.

Pela manhã deixo o meu serviço para ir fazer uma entrevista numa grande empresa. Era uma vaga de estágio, e a empresa fica quase fora da cidade.

Cheguei lá era 9h30 da manhã. Guardei a moto no estacionamento, fui conduzido para um auditório, e em seguida para uma pequena sala onde preenchi algumas folhas. Logo após, fui entrevistado pela psicóloga e então dispensado.




Fui ao banheiro, e logo depois procurei pela chave da moto, na mochila. Não encontrei. Procurei de novo; nada. Tá, então procurei várias vezes, freneticamente, mas sem nenhum resultado. Fui até o porteiro e perguntei se alguém a tinha encontrado. Com resposta negativa, voltei até as salas onde tinha estado.

Era 10h30 da manhã, e eu corri ao estacionamento pra ver se ela tinha ficado pelo caminho e se, na melhor das hipóteses, conferir se a minha moto ainda estava lá. A moto estava, mas nada de chave. A partir daí começou a tortura. Houve uma certa mobilização de alguns funcionários da empresa, mas todas as tentativas eram em vão. Revistamos os jardins, debaixo dos carros, perguntamos aos zeladores, mas nada.

Perguntei pra moça que havia me atendido, pra saber se ela não a tinha levado por engano. Em vão. Houve um momento em que todos desistiram de me ajudar, mas eu não tinha o que fazer: ou encontrava a chave, ou não tinha como sair. E o meu medo maior era que alguém a encontrasse e saísse com minha moto. Não havia mais onde procurar. Liguei pra minha chefe, pra avisar o que estava acontecendo, e que não poderia bater o cartão-ponto no horário. Liguei então pra minha tia, pra que ela, junto a minha irmã, fosse até a minha casa buscar a chave reserva.

Era 11h30. Na empresa, todos foram ao refeitório almoçar. Este ficava bem em frente ao estacionamento, e tinha uma enorme área de jogos. E eu estava ali perto, sentado, sozinho, com fome... só pedindo a Deus pra que tudo acabasse bem. De quando em quando eu dava mais algumas voltas pra tentar encontrar a bendita, mas nada. E ela era grande, não tinha como ninguém a ter visto.

12h00... 12h30... 13h00 De quando em quando passava alguém e me perguntava: "Ainda não achou?' E eu com aquela cara de... sei lá o que. Um funcionário bem simpático vinha sempre conversar comigo, dar uma animada. Ele era o zelador daquela região, e já havia me ajudado a vistoria o local. Ficava me perguntando onde ela poderia ter ido parar, se até o cestinho do banheiro virei de cabeça pra baixo em busca da dita cuja.

Foi quando tivesse uma ideia quase que salvadora: na sala de entrevistas, tinha um rapaz comigo. E se ele tivesse pego minha chave por engano?

Voltei correndo até a administração, e chamei pela moça do RH. Ela estava em horário de almoço. Perguntei se tinha como ela ligar pra ele, só pra tirar as minha dúvidas. Ela disse que "agora, agooora, não tem como... mas depois eu ligo pra ele e pergunto". Fiz uma cara de agradecido, e disse que estaria aguardando com esperança.

Meu estômago estava quase se autodigerindo, e minha cabeça voava em meio a pensamentos: teria que trocar a trava da moto, encontrar uma pessoa amiga que quisesse fazer isso comigo, pensava no medo que viveria sem saber quem detinha aquela chave, e coisas do tipo. Em meio a isso, orava a Deus e pedia por uma solução.

Era 13h30. Não havia mais onde procurar (havia percorrido aqueles 100 mts umas 20 vezes). Pensei: onde pode estar essa chave? Com quem?? mAS ESSA CHAVE AINDA VAI APARECER. AH, VAI. EM NOME DE JESUS.

De repente, o zelador do pátio vem sorrindo, e vi ao longe alguem fazer um sinal. Um rapaz que havia acabado de almoçar, e estava encostado no vestiário disse que alguém encontrou uma chave. O zelador disse: "Vem, vamos atrás do homem". Na hora me veio um sorriso. (Obrigado Jesus!). Fomos encontrar o homem, do qual nem me recordo o nome, na área de jogos, jogando truco. Com indiferença, disse que tinha encontrado uma chave e que estava na mesa dele. Acho que ele nem chegou a olhar pro meu rosto, só pro baralho em sua mão. Alguém foi correndo lá buscar a chave e... era ela mesma!!




Pô, porque ele não entregou para a recepcionista, ou para o porteiro??



Nesse mesmo instante, me lembro que alguém me perguntou: você não quer almoçar antes de ir embora?


0.o


Não, obrigado. Fui até a moto, fiz um elogio a ela. Montei e sai. No portão, encontrei minha tia que vinha chegando com as chaves reservas.

TDA

Caí de moto, ontem!!

Tava começando a chover, e quando eu fui entrar na rotatória.. não vi mais nada, somente a moto e eu deslizando pelo chão. Quando começa a chover é o momento mais crítico, é a hora em que a poeira começa a se soltar do chão... e aquele asfaldo da Universidade parece um sabão.

Minha maior preocupação era com a moto... imaginei ela toda esfolada...

Resultado: algumas escoriações leves na perna e braço direito, e dois dias de atestado.

Ah, a moto não estragou não. Coisa leve.

Estou bem, agora.

25 de set de 2009

Hipossuficiência não, justiça!

Yes, já estava começando a desconfiar da força do Procon!

Hoje estive lá pra resolver um probleminha: minha irmã faz um curso de Informática, e minha mãe já terminou de pagar as dez prestações. Só que o conteúdo ainda não terminou, e eles enviaram mais um carnezinho com quatro prestações adicionais.

Já havia ido lá na empresa, já havia ligado pra conversar, mas tudo foi em vão.

No Procon, o cara q me atendeu logo entendeu a situação, e então ligou pra empresa. Após uma longa conversa, e muitas explicações, finalmente o gerente entendeu (ou foi forçado a) que isso de cobrar prestações a mais é abusivo. Ora, a parte deles (a contraprestação = ensinar todo o conteúdo) deve ser cumprida, assim como a nossa já foi.

E olha que praticamente tudo q o cara do Procon falou pra ele, eu mesmo já havia falado. Dei uma bela duma gargalhada quando o gerente teve de admitir que não deveria cobrar mais nada, e ainda ficou pedindo pra q seu nome não fosse sujo.

Conclusão: não vamos pagar nada a mais, e a empresa ainda vai ter seu "contratinho" reformado pelo atendente do Procon que gentilmente se ofereceu para ajudá-los a torná-lo mais claro e justo pra ambas as partes, para q ninguém mais venha a ficar no prejuízo. Penso que todos saíram ganhando; mas a sensação de vitória que tive foi indescritível.

Nada como a justiça.

Como diz aquela música chata: "a minha vitória hoje te sabor de mel"

Ah, mel não... eu gosto mesmo é de lasanha. Nossa, estou muito satisafeito, e é nessas horas que me orgulho de estudar Direito.

então, A MINHA VITÓRIA HOJE TEM SABOR DE LASANHA!!!

vAI??

23 de set de 2009

O primeiro juiz cego do Brasil

"O presidente Luiz Inácio Lula da Silva participa na noite de hoje, (em 17/07/2009) em Curitiba, da solenidade do 33º aniversário de instalação do Tribunal Regional do Trabalho do Paraná, quando será confirmada a posse do desembargador Ricardo Tadeu Marques da Fonseca, o primeiro juiz cego da história do Brasil. “ É um momento auspicioso para a democracia brasileira, para o Judiciário, no qual a diversidade é respeitada. É a realização de um sonho de 20 anos”, afirma o novo desembargador, nomeado no último dia 16 de julho por Lula.

Escolhido por meio de uma lista tríplice apresentada pelo tribunal, Fonseca recorda que já se passaram 20 anos desde que foi impedido de participar de um concurso na magistratura em São Paulo por causa de sua deficiência visual. Nesse período, construiu um extenso currículo. “Não pense que foi fácil", diz o desembargador, acrescentando que o ser humano tem a capacidade "divina de superar limitações e desenvolver métodos próprios para lidar com suas deficiências."

Fonseca le repete sua história sempre com entusiasmo, sem disfarçar o orgulho que sente por tudo que conquistou na vida. Casado e pai de duas filhas, ele conta que está se preparando para desempenhar as novas funções. “Estou montando minha equipe de assessores. Estou sendo muito bem recebido." As páginas de cada processo serão analisadas com o auxílio de assessores, que farão a leitura para que ele possa ouvir e julgar. “Não aprendi braile por ter perdido a visão já na fase adulta.”

Fonseca tem 50 anos e nasceu em São Paulo, aos seis meses de gestação. “Por causa do nascimento prematuro, tive sequelas, como a baixa visão e paralisia cerebral nos membros inferiores. Apesar de tudo, consegui viver uma infância normal, estudei e brinquei muito nas ruas.”

Para se preparar para o vestibular, estudou ouvindo as perguntas gravadas e escrevendo as respostas. Ingressou no curso de direito do Largo São Francisco e quando estava no terceiro ano perdeu o pouco da visão que tinha. Depois, fez mestrado e doutorado. Em 1991, fez concurso para o Ministério Publico, em São Paulo, e obteve o sexto lugar entre 4,5 mil candidatos. No MP, exerceu a função de procurador durante 18 anos."(Agência Brasil)

Melô do crente (só pra descontrair)

Melô da Metafísica
Como eu nasci? Como cheguei aqui? Para onde vou?...
(André Valadão)

Melô da Declaração do Imposto de Renda
Restitui, eu quero de volta o que é meu...
(Restitui - Apascenta de Nova Iguaçu)

Melô do 'estalo'
Eu queria estalá, se eu pudesse estalá...
(Eu queria estar lá - Cassiane)

Melô do gato
Então minhau' ma canta a ti senhor...
(Grandioso és tu)

Melô do individado
Não posso pagaaaaarrr... Não posso pagaaaaar... Tudo o q eu faço é tão pouco...
(Não posso pagar - André Valadão)

Melô da amnésia (e outro da Metafísica)
Quem eu sou? Quem tu és? Quem tu queres que eu seja?
(Filhos do Homem)

Melô do esquizofrêncio
Quando estou em tua presença..
Da vontade de pular...
Da vontade de dançar...
Da vontade de gritar...
Da vontade de correr...
(Diante de Ti - Quatro por Um)

Melô da loira crente
Se tu olhares, Senhor, pra dentro de mim, nada encontrarás...
(Preciso de ti - Diante do Trono)

Melô do guloso
Como um farol que brilha a noite
Como ponte sobre as águas
Como abrigo no deserto
Como flecha que acerta o alvo....
(Aline Barros)

Melô do bonecão de posto
O vento sopra e me balança pra lá e pra cá, mas eu não caiu não, nem saio do lugar.

Melô da chapinha
Quando a tempestade vem, quando a tempestade vem, tudo se "transformaaaa"
(Quando a tempestade vem - Diante do Trono)

Melô do caminhão do vô
Caminhão do vô, para canaã...

Melô do papa anjo
Tu és a minha coroa...
(Diante do Trono)

Melô do celular no vibracall
Quando sinto teu toque, tudo em mim estremece...
(Clamor pelas nações)

Melô do mosquito
Senhor faz zum- zum...
(Faz nos um - Diante do Trono)

Só os da *Metafísica são de minha autoria.. se é que entendi o siginificado filosófico de metafísica... me perdoem a brincadeira.

18 de set de 2009

Hj paguei o seguro obrigatório e o licenciamento da moto. Quase 300 reais. Mas vale a pena, tem sido uma benção na minha vida.

Já faz pouco mais de um mês que estou com ela, e não ando mais de ônibus. É outra vida; sensação de independência e liberdade.

Nesse primeiro mês, vale a pena registrar para lembrar: os primeiros riscos, os primeiros sustos com o fim do combustível, a primeira queda (só a moto caiu), minha mãe superando o medo de andar comigo (e minha irmã tbm)... mas agora já estou me acostumando a ela, confio q posso suportar seu peso, e já manobro com mais destreza. Já não tenho tanto medo, e isso pode ser perigoso. Quando passamos a pensar que somos bons o suficiente para não errar, aí é que vem o erro. Espero que não seja multado por passar no sinal amarelo hj pela manhã. Na verdade, estava quase vermelho, e lá fui eu. E o local cheio de câmeras... aiaiai...

Como diz uma faixa que algumas pessoas colocam em seus carros: "Visite Maringá, e ganhe uma multa." Tem q ter cuidado, muito cuidado.

Preciso ir, to com muita pressa... fui... não, não vou sair voando de moto por aí... olha lá, hein!

17 de set de 2009

Como quebrar um braço

Sabe aquela história da criança que se apaixona por sua professora, né...


E se eu me apaixonar pela minha médica??? O que fazer??


É que ela é tão legal... tão atenciosa, cativante, bonita, inteligente, e ... ahhhhh, sei lá, especial...


Um amigo me disse que eu estou com a síndrome de Münchausen, que quero ficar doente só pra receber a atenção dela... tá, acho que não chega a tanto..


Além do mais, acho que paixão é algo que vai além disso... mas quem pode realmente fixar os limites do que é uma paixão ou um amor? Como responder a esta pergunta se eu não sei o que é realmente estar apaixonado (na verdade, não sei se sei)? Pensando bem, acho que até sei o que é estar apaixonado, ou pelo menos tenho uma idéia. É algo muito grande; mas penso que não terei dúvidas quanto ao sentimento quando ele finalmente chegar.


Por enquanto, deixe eu ficar meio abobado com esse sentimento que, no fundo, não deve ser amor... e se for paixão, há de ser bem passageira.... e se não for, o tempo há de dizê-lo.

9 de set de 2009

Revolucionários 2009: INFLAMADOS

"O fogo arderá continuamente sobre o altar; não se apagará." Lv 6.13

Que acampa 10!! As circinstâncias desfavoráveis não pudeam impedir o agir de Deus, não puderam impedir a comunhão entre os irmãos. Já podemos sentir aquela saudade, e aquela vontade de que chegue logo o próximo.

Muitas coisas boas vão ficar na memória...não há quem não tenha histórias pra contar. Agora até que já estou um pouco melhor, mas a overdose de volei me deixou quase imobilizado, ontem. Minhas panturrilhas nunca doeram tanto!! Essa mesma overdose me fez urinar avermelhado lá, no domingo, e por um momento pensei que o retiro poderia ter acabado pra mim. Mas fiquei calmo, tratei de me hidratar ao máximo e confiar em Deus... no fim, deu tudo certo.

Coisas que ficarão na memória: os novos amigos, as brincadeiras, as fotos, os vídeos, e o fogo de Deus. Ah, claro, e o Pavão!!

Esse é o Pavão, nosso amigo e mascote. Bons momentos, em Pavão!
Companhia na hora da refeição.


Por falar em comida, olha só! O Gordinho da calça rosa!
Ele detona; muito gente fina!!


Cara, essa salada com goiaba estava boa demais!! No geral, as refeições agradaram muito.


Aqui a apresentação do Kim e da Érica. Benção.


Nosso quarto. Requião + Grevíleas (Jéh)


Acampamento sabe como é que é, né... não, eu não tomo banho com margarina...


Aqui, o pôr-do-sol no local. Incrível, a sensação de estar realmente longe de tudo, mesmo estando tão perto. Espero que cenas como esta se repita muitas e muitas vezes, e que sempre haja a expectativa do próximo.Aqui a nossa galera! Valeu povo!


Nossos vídeos:









8 de set de 2009

Paineiras II










As painas finalmente se abriram (e eu nem sabia q isso acontecia!), e as paineiras estão proporcionando um espetáculo bonito de se ver. Difícil de se limpar, mas tudo bem!!

4 de set de 2009

Hoje tem panquecada! ///

Feriadão = Acampa > Revolucionários!! ///

Mês que vem vamo pro Rio, e em novembro tem NIKO!!!!!!!!!!!!!


Siga-me no Twitter: www.twitter.com/Wesllao_O

2 de set de 2009

UEM É A MELHOR DO PARANÁ - de novo!

A UEM é a melhor universidade do Paraná no ranking divulgado, ontem (8), pelo Ministério da Educação, que leva em conta a qualidade dos cursos de graduação e de pós-graduação.

No caso da graduação, o novo indicador do MEC, denominado Índice Geral de Cursos (IGC), inclui, entre outras variáveis, a avaliação dos alunos no Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes, a infra-estrutura dos cursos, os recursos didático-pedagógicos existentes e a titulação do corpo docente.

No caso dos cursos de pós-graduação, foram levados em conta principalmente o conceito atribuído aos cursos de pós-graduação stricto sensu (mestrado e doutorado), pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), do MEC.

Entre as 173 universidades avaliadas, a UEM, com 341 pontos, apresentou o melhor índice entre todas as universidades do Estado, entre públicas e privadas, ficando à frente inclusive da Universidade Federal do Paraná, a instituição de ensino superior mais antiga do Estado e do Brasil.

O indicador de qualidade elaborado pelo MEC, baseado no triênio 2004-2006, dividiu as instituições avaliadas em universidades, centros universitários, faculdades e institutos isolados. Na categoria universidades, a UEM, com a pontuação obtida, ficou classificada na faixa 4, numa escala de 2 a 5 atribuída pelo Ministério.

Para a pró-reitora de Ensino, Ednéia Rossi, a posição alcançada pela UEM é resultado de uma política de qualificação do corpo docente. Na opinião dela, com certeza a Universidade Estadual de Maringá estaria melhor no ranking 29ª se obtivesse mais investimento do governo federal.

O pró-reitor de Pesquisa e Pós-Graduação, Nilson Evelázio de Souza, diz que o resultado já era esperado de certa forma, devido, inclusive, às boas notas que os cursos de mestrado e doutorado vêm obtendo nos últimos anos. A UEM tem 14 cursos stricto sensu com notas 5 e 6 (excelente) da Capes, 17 com nota 4, e 9 com nota 3.

Souza também acredita que a perspectiva é de a UEM melhorar no ranking para o próximo triênio. E alerta que, se a instituição não criar mais cursos stricto sensu nos próximos anos, haverá “um hiato no futuro”, ou seja, ela correrá o risco de não manter os bons índices nos rankings do governo federal.

O vice-reitor da UEM, Mário Azevedo, professor e pesquisador na área da educação, entende que a posição da instituição no IGC significa um ponto de equilíbrio entre a excelência da graduação e da pós-graduação, além do investimento feito pela universidade na qualificação dos professores.

1 de set de 2009

O burro no poço

O burro de um camponês caiu num poço.

Não chegou a se ferir, mas não podia sair dali por conta própria. Por isso o animal chorou fortemente durante horas, enquanto o camponês pensava no que fazer.

Finalmente, o camponês tomou uma decisão cruel:

concluiu que o burro já estava muito velho e que o poço já estava mesmo seco, precisaria ser tapado de alguma forma. Portanto, não valia a pena se esforçar para tirar o burrode dentro do poço.

Ao contrário, chamou seus vizinhos para ajudá-lo a enterrar vivo o burro.

Cada um deles pegou uma pá e começou a jogar terra dentro do poço.

O burro não tardou a se dar conta do que estavam fazendo com ele, e chorou desesperadamente. Porém, para surpresa de todos, o burro aquietou-se depois de umas quantas pás de terra que levou. O camponês olhou para o fundo do poço e se surpreendeu com o que viu.

A cada pá de terra que caía sobre suas costas o burro a sacudia, dando um passo sobre esta mesma terra. Assim, em pouco tempo, todos viram como o burro conseguiu chegar até a boca do poço, passar por cima da borda e sair dali trotando...

A vida vai lhe jogar muita terra, todo o tipo de terra, principalmente se você já estiver dentro de um poço. O segredo para sair do poço é sacudir a terra que se leva nas costas e dar um passo sobre ela. Cada um de nossos problemas é um degrau que nos conduz para cima. Podemos sair dos mais profundos buracos se não nos dermos por vencidos. Use a terra que te jogam para seguir adiante!

Recorde as 5 regras para ser feliz:

1 Liberte o seu coração do ódio.

2 Liberte a sua mente das preocupações.

3 Simplifique a sua vida.

4 Dê mais e espere menos.

5 Ame mais e... Aceite a terra que lhe jogam, pois ela pode ser a solução, não o problema.

(jardim de urtigas)


ARIANE, essa é pra você!!