28 de jan de 2010

"A Universidade Estadual de Maringá comemora, nesta quinta-feira (28), seu 40º aniversário. O governador Paulo Pimentel assinou, no dia 28 de janeiro de 1970, o decreto-lei de sua criação. O ato foi resultado da mobilização da comunidade maringaense e da região e dos trabalhos de uma comissão, nomeada em1968 pelo mesmo governador, com a tarefa de analisar as condições para a criação de universidades públicas estaduais no Paraná.

Dessa forma, a UEM, em conjunto com a UEPG e a UEL, são instituições universitárias concebidas em um contexto histórico em que a população do interior do estado do Paraná reivindicava a descentralização da oferta de vagas universitárias, até então sob exclusiva oferta na capital, e em que o modelo de desenvolvimento regional passava a demandar profissionais com qualificação em nível superior. Nessas circunstâncias, a comunidade maringaense requereu a reparação de uma desigualdade e, com sucesso, conquistou em 1970 o direito de oferecer educação universitária em Maringá, rompendo com o exclusivismo curitibano.

Contemporaneamente, a Universidade Estadual de Maringá ampliou, ainda mais, sua presença e missões. É uma instituição multi-campi (Maringá, Cianorte, Goioerê, Umuarama, Cidade Gaúcha e Diamante do Norte) que visa o desenvolvimento regional. “É uma universidade completa, oferecendo cursos de graduação, pós-graduação, educação básica (infantil, fundamental e médio), fazendo extensão e cultura e promovendo a pesquisa. Não é demasiado, lembrar de órgãos da UEM que são imprescindíveis à população regional”, lembra o vice-reitor Mario Luiz de Azevedo.

Já o reitor Décio Sperandio lembra que “a UEM iniciou suas atividades em 1970 com a forte razão de promover a formação profissional. Mas, uma universidade jamais se basta, por isso, para além dos 52 cursos de graduação, presenciais e a distância, com mais de 48 mil formados, a UEM oferece 30 programas de mestrado e 17 de doutorado, sendo que, pela avaliação da CAPES, de quatro cursos de doutorado com nota máxima do Paraná, dois são da UEM, o de Zootecnia e de Ecologia." (site da UEM)

Vale lembrar que a instituição se originou da fusão da Faculdade Estadual de Direito, Faculdade Estadual de Ciências Econômicas, e Fundação Faculdade de Filosofia e Letras.

22 de jan de 2010

A diferença entre advogados e engenheiros


Três Advogados e três Engenheiros estavam viajando de trem para uma conferência.
Na estação, os três Advogados compraram um bilhete cada um, mas viram que os três Engenheiros compraram um só bilhete.
- Como é que os três vão viajar só com um bilhete? (perguntou um dos Advogados)
- Espere e verá - respondeu um dos Engenheiros .
Então, todos embarcaram.
Os Advogados foram para suas poltronas, mas os três Engenheiros se trancaram juntos no banheiro.
Logo que o trem partiu, o fiscal veio recolher os bilhetes.
Ele bateu na porta do banheiro e disse:
- O bilhete, por favor.
A porta abriu só uma frestinha e apenas uma mão entregou o bilhete. O fiscal pegou e foi embora.
Os Advogados viram e acharam a idéia genial.
Então, depois da conferência, os Advogados resolveram imitar os Engenheiros na viagem de volta e, assim, economizar um dinheirinho.
(reconheceram a boa idéia dos Engenheiros, porém com a criatividade que é peculiar da própria profissão, resolveram melhorar).
Quando chegaram na estação, a história se repetiu, ou seja, os Engenheiros compraram só um bilhete mas, para espanto deles, os Advogados não compraram nenhum..
- Mas, como é que vocês vão viajar sem passagem? (um Engenheiro perguntou perplexo).
- Espere e verá - respondeu um dos Advogados.
Todos embarcaram e os Engenheiros se espremeram dentro de um banheiro e os Advogados em outro banheiro ao lado.
O trem partiu. Logo depois, um dos Advogados saiu, foi até a porta do banheiro dos Engenheiros, bateu e disse:
- A passagem, por favor !!!!


P.S.: nada contra engenheiros, nem a favor dos advogados

Teste de Ética

Mais um teste que chega por e-mail:

1º TESTE

observe bem essa foto e diga quantas pessoas estão olhando para você



Aguarde a resposta





2º TESTE
Olhe essa foto e diga o que lhe chamou a atenção

20 de jan de 2010

AMIZADE

" C. S. Lewis disse: 'A amizade nasce naquele momento em que uma pessoa diz à outra "O quê! Você também? pensei que eu era o único" ' .

Se experiências similares criam amizades, a igreja não deveria ser abundante em amizades? Com quem você tem mais coisas em comum, a não ser com os companheiros de fé? Maravilhados com a mesma manjedoura, motivados pela mesma Bíblia, salvos pela mesma cruz e destinados para o mesmo lar. Você não consegue repetir as palavras do salmista? 'Companheiro sou de todos os que te temem e dos que guardam os teus preceitos' (Sl 119:63). "

Retirado do livro Quebrando a Rotina, de Max Lucado.

Alguém se atreve a falar mais alguma coisa? Eu não.
Será que um dos nossos alvos para 2010 não deveria ser buscar ver mais pessoas como amigos?

Retirado de Loucos no Mundo

19 de jan de 2010

Direitos Humanos são para Humanos Direitos?

"PRESTE ATENÇÃO!
Carta enviada de uma mãe para outra mãe em SP, após noticiário na TV:

DE MÃE PARA MÃE:

Vi seu enérgico protesto diante das câmeras de televisão contra a transferência do seu filho, menor infrator, das dependências da FEBEM em São Paulo para outra dependência da FEBEM no interior do Estado.

Vi você se queixando da distância que agora a separa do seu filho, das dificuldades e das despesas que passou a ter para visitá-lo, bem como de outros inconvenientes decorrentes daquela transferência.

Vi também toda a cobertura que a mídia deu para o fato, assim como vi que não só você, mas igualmente outras mães na mesma situação que você, contam com o apoio de Comissões Pastorais, Órgãos e Entidades de Defesa de Direitos Humanos, ONGs, etc...
Eu também sou mãe e, assim, bem posso compreender seu protesto.
Quero com ele fazer coro.
Enorme é a distância que me separa do meu filho.
Trabalhando e ganhando pouco, idênticas são as dificuldades e as despesas que tenho para visitá-lo.

Com muito sacrifício, só posso fazê-lo aos domingos porque labuto, inclusive aos sábados, para auxiliar no sustento e educação do resto da família...
Felizmente conto com o meu inseparável companheiro, que desempenha para mim importante papel de amigo e conselheiro espiritual.
Se você ainda não sabe, sou a mãe daquele jovem que o seu filho matou estupidamente num assalto a uma vídeo-locadora, onde ele, meu filho, trabalhava durante o dia para pagar os estudos à noite.
No próximo domingo, quando você estiver abraçando, beijando e fazendo carícias no seu filho, eu estarei visitando o meu e depositando flores no seu humilde túmulo, num cemitério da periferia de São Paulo...
Ah! Ia me esquecendo: e também ganhando pouco e sustentando a casa, pode ficar tranqüila, viu, que eu estarei pagando de novo, o colchão que seu querido filho queimou lá na última rebelião da Febem.
Nem no cemitério, nem na minha casa, NUNCA apareceu nenhum representante destas "Entidades" que tanto lhe confortam, para me dar uma palavra de conforto, e talvez me indicar "Os meus direitos"!

Se concordar, circule este manifesto!
Talvez a gente consiga acabar com esta inversão
de valores que assola o Brasil.

DIREITOS HUMANOS SÃO PARA HUMANOS DIREITOS"


Recebi este e-mail por estes dias. É muito fácil entender a indignação da mãe e das pessoas que repassam este tipo de material, afinal de contas, como comparar aquele criminoso que matou uma vítima inocente com aquela vida que foi tirada?

13 de jan de 2010

A V A T A R


Demorei uma semana pra escrever, mas não podia perder a ocasião. Quando fui a cinema há 7 dias pra assistir Avatar, nem mesmo sabia do que se tratava: se era uma nova história, ou se era a mesma do desenho da Tv Globinho.

Logo soube que não tinha nada a ver com o desenho. Ainda bem.

Experimentar a tecnologia 3D foi incrível: é como se você estivesse assistindo tudo por uma janela, como se os personagens estivessem a metros de você. Ter essa experiência com Avatar foi algo indescritível: as luzes, cores e jogos de imagens fazem-nos entrar no contexto da história, a ponto de perdermos o fôlego. Houve um momento em que levei a mão ao rosto pra tirar um folha que vinha caindo em minha direção, pode? E aquelas florezinhas (que se pareciam com águas-vivas), voando de um lado ao outro da tela... parecia que elas invadiam toda a sala do cinema, assim como quando algum veículo vinha em direção à câmera.


Ano novo nada novo

Cada vez parece que fica mais chato comemorar o ano novo. Daí eu estava pensando: por que será?

Por que será que era tão divertido quando eu era criança, e agora eu sempre sinto um vazio no peito, que não consigo explicar. E eu sei que esse sentimento não é exclusivamente meu.

Talvez seja pelo TEMPO. Sim, a cada ano estamos mais velhos, mais experientes quanto à vida. Sabemos que ela não é tão fácil assim, e devagar aprendemos que a luta é diária - Nem tudo são flores na vida!

Na verdade, o que gera mais frustração na virada do ano, creio eu, é saber que muita gente que voce gostaria que estivesse ali, não está. Sim, porque quando se é criança, vive-se em um mundo pequeno, onde a rede de contatos é muito diminuída: família, amigos-vizinhos, escola. E sempre estão lá: os mesmos.

Quando crescemos, e passamos a ter maior contato com o mundo, nossa área de atuação é muito ampliada: família, vizinhos, trabalho, faculdade, amigos de infância, amigos da Internet, pessoal da igreja, antigos amigos da escola.... é muita gente que passamos a conhecer! E não tem mais como juntar todo mundo, cada um tá num canto do país (quizá do mundo!). E eu sempre penso: queria que fulano estivesse aqui... visão puramente egoísta, pois todos têm família e amigos talvez mais próximos. Talvez esse egoísmo nosso é que faça o ano novo parecer cada vez mais chato, mais triste e inexpressivo.

É isso, só queria compartilhar esse sentimento.