9 de out de 2009

Vamos fazer sexo virtual? É gostoso demais!

É impressionante o número de cristãos sinceros que são atingidos pela febre digital de consumo de sexo. Já perdi a conta de quantos relatos ouvi e de quantas pessoas tiveram sua vida sexual destruída por conta disso. Tudo começa como uma diversão, olha um site aqui, vê um filme ali, até que se entra em salas de bate papo e se começa a assumir uma outra identidade, a de prostituto(a) virtual.

As pessoas começam a liberar seus instintos mais primitivos e colocar para fora suas fantasias mais bizarras. Quando você para pra olhar ao redor, não sobrou mais nada, virou vício, e o camarada está trocando uma boa noite de amor com sua mulher por um momento de masturbação em frente ao monitor.


Deus pode e quer mudar esse quadro na sua vida, Ele tem poder para isso. Mas é necessário entrega total dos pontos, colocar as cartas na mesa e assumir o fundo do poço. Só assim, arrependendo-se dia a dia das práticas sexuais virtuais é que alcançaremos a libertação total. Se por um acaso, você recair, saiba que você tem um advogado no céu junto ao pai, Jesus Cristo, o justo! Não desista, ore apesar da vergonha, não aceite a culpa que o diabo quer impor a você, apenas prossiga, Deus tem a cura para esse vício!

E no mais… tudo na mais santa paz!


Extraído do Blog do Pr. Márcio de Souza (data venia)

2 comentários:

Márcio de Souza disse...

pode postar o que quiser lá do blog aqui! Fique a vontade!

daufen bach. disse...

Olá meu caro amigo da bela cidade de Maringá!

aqui conhecendo teu espaço, lendo teus textos. Gostei muito das fotos da UEM. tens fotos do Parque do Ingá?

Grande abraço a ti.

daufen bach.

(ah, respondendo tua pergunta no blog... ele deixou a criança lá sim, nao sabe-se a criança morreu ou foi resgatada, mas ele nao a levou)