8 de abr de 2009

BÊBÊBÊbabacá

Admirei-me ao ouvir de longe o discurso do Bial e a nomeação do mais novo vencedor do BBB. Max? Ué...

Nem assistia o programa, mas me lembro de ter visto alguma coisa lá no começo. Achava que esse Max sairia logo. Seu perfil soava como o de uma pessoa falsa, que só queria jogar. Me lembro de quando ele disse que tinha medo de beber, e então fazer alguma cagada. Medo de deixar a máscara cair, será?

Mas não se pode negar que ele foi um verídico jogador: antes desacreditado e posto em duvida seu caráter, com o tempo foi tomando seu lugar... foi fazendo seu joguinho de maneira sutil... e duvido que tenha se deixado contaminar pelas relações humanas feitas lá dentro. Acho que é a primeira vez que uma pessoa age com tamanha frieza, mesmo estando num ambiente vigiado 24hs por dia, renunciando a toda sua intimidade (Mas a intimidade não é um direito humano irrenunciável?? Sim, mas isso é assunto pra outra hora).

E ele ganhou. Isso só prova que: sim, as pessoas são capazes de tudo em nome do jogo (ah, ele não me engana); e que o povo brasileiro é estúpido demais, ao ponto de se deixar levar por uma pessoa que o tempo inteiro forçou um comportamento, abdicando de seu próprio "eu", em nome da vitória. O que ele tem de parecido com os outros ganhadores? O carisma? A humildade? A simpatia cativante? NADA. Mas foi aprimeira pessoa que soube verdadeiramente jogar, e tapear a velha máxima de cativar pela candura a preferência nacional. É, acho que saiu tudo como ele pretendia.


Melhor que isso, só ZEZÉ & LUCIANO cantando no final do programa:

"Por deus tudo acabou, eu já não agüentava mais.."







*Ah, não vou pôr foto do Max aqui, não.

2 comentários:

PedroOo disse...

Olha, dessa história toda, duas coisas eu tenho certeza: 1-Ele é muito inteligente; 2-O povo é burro.

Ele fez de tudo lá dentro...Até chorou (não ví lágrimas, apenas um rosto vermelho), quando foi indicado para seu último paredão.
Ele queria sensibilizar o público?
IMAGINA! Ele é um pobre cachorro morto jogado às traças!

Só mais uma coisa.
TODAS AS VEZES QUE VÍ O PROGRAMA, QUANDO ELE FALAVA COM O BIAL, OLHAVA PARA O ESPELHO (O QUAL TEM UMA CÂMERA). DAVA A IMPRESSÃO QUE ELE QUERIA VER COMO ESTAVA SE SAINDO...que ódio!

Mas acabou.
Agora vou assistir O Aprendiz, que é muito mais culto, e lá não tem Boninho...o Deus da Globo.

Wesllão F. S. Nogueira disse...

Cuidado que lá tem outro deus (pelo menos ele pensa que é!): Justus!!